WhatsApp (12)98803-7801

Uma rádio a serviço do povo de Deus

A Rádio Online Campina Gospel,é uma rádio voltada para o público evangélico e também pra todos que precisam de uma palavra de salvação por intermédios dos louvores,testemunhos e pregação da palavra de Deus.

O SENHOR É GRANDE E MUI DIGNO DE LOUVOR; SUA GRANDEZA É INSONDÁVEL.

Louvai ao Senhor! Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder! Salmos 145:3

DEUS ESTÁ FALANDO CONTIGO

Disse-lhe Jesus: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam no coração.Lucas 11vº28

TUDO QUANTO TEM FÔLEGO LOUVE AO SENHOR. LOUVAI AO SENHOR!

Louvai-o com adufe e com danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta! Salmos 150:4

TODAS AS COISAS SÃO POSSÍVEIS PARA DEUS.

"Para o homem é impossível, mas para Deus não". Marcos 10,27

quinta-feira, 24 de maio de 2018

“Eu segurei a mão de Jesus”, revela menino que ressuscitou

Trenton McKinley
Trenton McKinley. (Foto: Reprodução / Montagem)
Um garoto de 13 anos do Alabama (EUA), que milagrosamente voltou à vida após ter a morte cerebral decretada pelos médicos, deu um testemunho incrível.
Quando foi considerado clinicamente morto, a família de Trenton McKinley chegou a assinar uma autorização para que seus órgãos fossem doados para cinco outras crianças. Cerca de 15 minutos depois, ele voltou a apresentar sinais vitais.
Em entrevista à rede evangélica CBN, ele contou que esteve no céu, onde caminhou em uma espécie de campo, ao lado de Jesus e de um irmão que morreu antes de ele nascer.
A mãe de McKinley, Jennifer Reindl, que vem compartilhando a história milagrosa desde que seu filho ressuscitou, explica que faz isso por que acredita que esse testemunho poderá mudar vidas.

Morto por 15 minutos

Dois meses atrás, McKinley sofreu um acidente enquanto brincava com os amigos em um buggy para crianças. Um dos meninos pisou no freio de repente, fazendo com que ele fosse lançado longe e batido com a cabeça, sofrendo sete fraturas no crânio.
Ele foi declarado morto por cerca de 15 minutos. Os médicos não entenderam como ele voltou a respirar.
“Tudo o que vi foi uma maca com os pés para fora. Ele ficou morto por 15 minutos no total”, contou a mãe dele em entrevista à Fox News.
O menino tem dado diferentes entrevistas, sempre dizendo que Deus lhe devolveu a vida. Com informações de CBN
Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/eu-segurei-a-mao-de-jesus-revela-menino-que-ressuscitou/

terça-feira, 22 de maio de 2018

Presença ou unção: qual tem prioridade na sua vida?

Talvez foi por esse motivo que Deus via no rei Davi um homem segundo seu coração

por Neto Gregório

Presença ou unção: qual tem prioridade na sua vida?
Eu penso que a história de Davi é uma das mais ricas da Bíblia. Apesar de muitas vezes menosprezada nos púlpitos, o pequeno pastor tem ensinamentos eternos para nossa vida, principalmente sobre se relacionar com Deus.
Antes de falar sobre a passagem bíblica, gostaria que ficasse claro que unção tem a ver com capacitação/chamado/escolha, e presença, obviamente, com intimidade com Deus.
Quando o povo de Israel reclama com Samuel pedindo um rei, Deus instrui o profeta a ungir Saul – aquele que se ressaltava dos ombros para cima. É interessante a instrução que Samuel dá a Saul sobre o que deveria fazer para achar as jumentas perdidas de seu pai e ir ao “outeiro de Deus” onde o “Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e tornar-te-ás um outro homem”.

Após o episódio bem conhecido de recorrente desobediência de Saul, Deus retira sua presença de Saul, mas não sua unção. Lembre-se que Saul reinou por 40 anos. Nessa vida com capacitação, mas sem o Deus capacitador, o rei precisa de alguém que traga um pouco de presença ao seu coração, já que o dele fora rejeitado.
Antes de dedilhar sua harpa para o rei, Davi é ungido por Samuel em sua casa. Note que não há necessidade por parte do profeta em anunciar uma mudança do coração de Davi, ou qualquer coisa relacionada a presença de Deus na vida do jovem ruivo.
Com tudo isso em mente, imagina que em nenhum momento Saul se apresenta diante de Deus verdadeiramente arrependido e clamando pela presença novamente em sua vida.
Mas quando você avança na história, se depara com o assassinato e adultério cometido por Davi. O aprendizado está após o pecado cometido, quando o salmista clama no Salmo 51: “Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.”
Saul ganhou a presença, foi ungido. Perdeu a presença, continuou ungido. E se contentou com isso. Davi, tinha a presença, foi ungido. Quando pecou, não se preocupou com a unção, mas clamou pela presença.

Talvez esteja aí o segredo do homem segundo o coração de Deus! Ele ansiava pela presença!
Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. Salmos 42:1
Fonte:https://www.blogger.com/u/2/blogger.g?blogID=3159570593748517873#editor/target=post;postID=3939770926959014058

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Jovem diz ter ido ao céu e visto crentes no Brasil chorando após o arrebatamento

Jovem diz ter ido ao céu e visto crentes no Brasil chorando após o arrebatamento

Chaveli Estrada afirma ter passado por uma “experiência profunda” no cé

Jovem diz ter ido ao céu e visto crentes chorando após o arrebatamento
O extenso testemunho gravado da jovem peruana Chaveli Matias Estrada repercutiu bastante nas redes sociais em espanhol. Apesar de ser sido gravado ano passado, trechos da revelação que ela disse ter recebido são compartilhados até hoje.
Chaveli afirma que passou por uma experiência profunda, tendo ficado morta por 72 horas. Nesse intervalo, foi levada até o céu onde encontrou-se com Jesus e teve várias visões sobre coisas que ainda não aconteceram. Ela voltou à vida e testemunha em diversas igrejas sobre o que viu.


Há diferentes relatos desse tipo de experiência em todo o mundo, mas elas sempre geram polêmicas.
“Quando eu estava lá [no céu], sentia uma paz indescritível, que me invadiu completamente… Foi uma sensação tão incrível! É com dizem as Escrituras, pois não há lágrimas nem tristeza no céu. Foi uma experiência profunda, onde vi pessoas com vestes brancas e coroas de ouro”, narra a jovem.
No material, gravado por ela em um encontro das Assembleias de Deus do Peru, um dos trechos que chama mais atenção foi quando Deus teria lhe mostrado as igrejas em diversos países após o arrebatamento.


Quando fala sobre o Brasil, ela disse que viu que muitas pessoas se divertiam nas igrejas, quando de repente começaram a gritar: “eu fiquei, eu fiquei”. Havia muitos que se desesperaram ao perceber que pessoas haviam sido levadas ao céu.
Ainda segundo Cheveli, ela viu Deus lamentar, pois havia naquele país [Brasil] poucas igrejas que buscavam ao Senhor “de todo o coração”.
O cenário descrito por ela em outros países da América do Sul era similar, com muitos que estavam nas igrejas julgando estar seguros, de repente percebiam que não tinham sido arrebatados e somente então caíam em si sobre sua condição espiritual.
Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/jovem-ceu-crentes-brasil-chorando-arrebatamento/

Lançada Christ Coin, a criptomoeda que pode ajudar igrejas e missões

Lançada Christ Coin, a criptomoeda que pode ajudar igrejas e missões

Moeda digital voltada para cristãos pode ser usada para dízimos e ofertas

Christ Coin, a "criptomoeda gospel"
Lançado no mercado em 2009, a Bitcoin é uma criptomoeda – moeda digital – controlada por uma rede peer-to-peer que não depende de bancos centrais. Neste mercado, estimado em bilhões de dólares, a fatia do bitcoin é de 40%. Na esteira do seu sucesso, mais de 750 outras criptomoedas surgiram na web.
Todas elas têm em comum o fato de realizarem operações difíceis de serem rastreadas e podem ser trocadas por dinheiro no “mundo real”. Agora surge a Christ Coin, voltada para um público cristão e que além de oferecer oportunidade de investimento e renda para os consumidores, possibilita que seja usada para doações a igrejas, ONGs e missões.

Ciada pela organização Life Change, a Christ Coin não é a primeira moeda digital focada em um grupo religioso. Outros exemplos são a BitCoen, destinada a judeus e onde 5% dos lucros vão para Israel, e a Onegram, voltada para muçulmanos e enquadrada na rigorosa lei religiosa da sharia.

Os criadores da Christ Coin são empresários cristãos. Eles afirmam que sua missão de atender às necessidades espirituais e financeiras de qualquer interessado e ajudar a financiar trabalho de igrejas e ajudar a comunidade cristã global como um todo.
As criptomoedas, também chamadas de “tokens”, já são aceitas como opção de pagamentos em diversos sites. Os especialistas acreditam que elas vieram para ficar.

A Christ Coin permitirá que os fiéis comprem ou ganhem essas “moedas”, que além de ser usada em compras, permite que as pessoas contribuam para as igrejas ou causas com as quais se identifiquem.
Após o período inicial de crowdfunding, qualquer um pode se inscrever na plataforma Life Change e ser recompensado monetariamente pela interação de várias maneiras, incluindo voluntariado, participar em pequenos grupos de estudo, publicação de conteúdo ou mesmo leitura da Bíblia.
Luke Forstmann, co-fundador da Christ Coin, explica. “Nós gostamos de pensar que com isso os cristãos podem deixar sua marca no mundo, apoiar esforços humanitários, proteger sua vida espiritual e obter uma renda adicional”.
Para ele, a moeda digital cristã é “uma oportunidade de investimento, mas que vai além das finanças pessoais. Esperamos que isso altere vidas, ministérios de apoio e inspire as pessoas a crescerem em sua fé”.
Assim como acontece com as outras criptomoedas, a Christ Coin oferecerá recompras trimestrais e livre comércio. Isso permite que o investimento continue a crescer e aumentar o valor da moeda digital.
Para entender  como funciona esse mercado promissor, basta lembrar que a valorização acumulada do bitcoin no Brasil nos oito primeiros meses de 2017 chegou a 390,6%, de acordo com dados publicados no relatório do mês de agosto do site bitvalor.com, que acompanha os preços no mercado brasileiro. Somente em agosto, o mercado nacional negociou um volume total de R$449 milhões, o equivalente a todo volume transacionado no país no ano de 2016. Com informações de Religion News
Fonte:https://noticias.gospelprime.com.br/christ-coin-bit-coin-igrejas-missoes/

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

O cristão e a música mundana

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. Fp 4:8


Recentemente, participei de um evento que refletia sobre o que é e a importância da cosmovisão cristã, ou seja, da visão de mundo sob a ótica do Cristianismo. Foram dias fenomenais! Cada palestra mais instigante e edificante do que a outra, e assim se transcorreu a semana.
Entretanto, no último dia, todos os participantes se reuniram para uma espécie de confraternização em um local que eu, na minha ingenuidade, achei que seria apenas uma lanchonete. Ao chegar ao local, percebi que era um barzinho com música ao vivo. Como havia algumas pessoas que estavam de carona comigo, resolvi sentar, comer e então ir embora.
Não obstante o incômodo que o local trazia, pensei que estar junto com os irmãos faria com que o ambiente ficasse mais agradável, afinal, ali estavam pessoas altamente qualificadas e que haviam se comprometido em mudar o mundo, levando os princípios e valores de Cristo!
De repente, o cantor começa a cantar uma música da banda Paralamas do Sucesso. Nessa hora, a maioria esmagadora da mesa (havia cerca de 50 pessoas) começou a cantar, bater palmas e dançar, em sincronia, de um lado para o outro em seus lugares. Olhos fechados, rostos sorridentes e a sintonia das palmas em consonância com a malfadada música era a fotografia do momento.
Irmãos, nesse momento tive vontade de chorar! Meus olhos se encheram de lágrimas. Meu coração ficou apertado. Comecei a falar com Deus dizendo: “Senhor, são essas pessoas que vão mudar o mundo? Eles se esqueceram de que ser amigo do mundo é ser inimigo de Deus?” Continuei falando com o Senhor: “Será que todos aqui estão certos e eu é que estou errado?” Então o Senhor trouxe ao meu coração, instantaneamente, a Sua Palavra: “(…) Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” Tg 4:4
Após esse evento, pude perceber que o liberalismo e a máxima do “tem nada a ver” têm infectado a Igreja e o povo de Deus. É comum se utilizar a declaração de que a Bíblia não nos proíbe nada, sob a perspectiva de que tudo me é lícito, e que imputar proibições seria, na verdade, uma prática legalista. Veja, essa é, na verdade, uma declaração falaciosa. Legalismo, na verdade, é utilizar a Palavra de Deus para pecar. Legalismo é isolar um versículo da Bíblia, e porque este diz, dentro de um contexto, que todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm (1 Co 6:12), esquecer todo o restante da Bíblia. O verdadeiro legalismo é utilizar as Escrituras como meio de justificação para a prática do pecado!
Entrando mais a fundo no cerne desse artigo, têm surgido, de forma reiterada, notícia pós notícia de que cantores do mundo gospel estão entoando músicas seculares, ou até mesmo frequentando shows da mesma espécie. Desde Kleber Lucas, Thales Roberto, Perlla, Priscila Alcântara e agora o vocalista do Oficina G3, Mauro Henrique, as notícias não param de surgir.
O pior é que essa gente tem arrastado um caminhão de incautos. São líderes sem compromisso verdadeiro com Deus, amantes mais dos seus prazeres do que da presença do Altíssimo. Estamos vivendo tempos em que o diabo tem entrado nas Igrejas, tomando a adoração para si; tempos em que não há mais adoração, e sim desejos, pecados, lucros exacerbados e autopromoção.
Daria para escrever um artigo sobre cada um desses “crentes” citados acima, mas quero me ater apenas à justificava do último deles, Mauro Henrique. Ao ser questionado sobre o fato de ter cantado Beatles em determinado show, a sua resposta foi a seguinte: “Essas oportunidades fazem com que as pessoas que têm algum preconceito da religião percebam que não somos bitolados. Tenho uma relação boa com vários artistas seculares. Música para mim, é música1.” E aí está o motivo pelo qual a simbiose de cantores evangélicos com o mundanismo tem se tornado cada vez mais frequente.
O cerne da questão, como sempre, está no coração. A música, de fato, é algo bastante envolvente, e o fato de músicos que se intitulam cristãos sucumbirem à música mundana ocorre porque estes amam mais a música do que a Deus. Para eles, a música dá tanto prazer que, embora não glorifique a Deus, as suas carnes não conseguem resistir. São pouco, ou quase nada, conhecedores da Palavra de Deus, sempre utilizando máximas como “não julgueis” ou “Deus é que é o juiz”, ou ainda “não seja legalista” para justificarem suas práticas cheias de satisfação egocêntrica e mundana. Hipócritas! Não têm qualquer temor ou reverência a Deus.
Falsos cristãos, amantes de si mesmos, amigos do mundo e dos prazeres do mundo! Escarnecem do evangelho e do nome do Senhor Jesus, gerando escândalos e profanando o nome Santo do Senhor, dando mal testemunho e impedindo que o pecador caído se aproxime de Deus! Como a Palavra do Senhor assegura, serão responsabilizados: “E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos.” Lc 17:1-2
Deus, segundo a Sua Santa Palavra, procura adoradores em Espírito e em verdade. Aqueles, porém, têm profanado o altar de Deus. Deus não habita em meio ao pecado e a Justiça de Deus não tardará em se cumprir.
Há quanto tempo você não vê um aleijado levantar de uma cadeira de rodas? Há quanto tempo você não vê um cego retomar a visão? Há quanto tempo você não vê um portador de AIDS ser curado? Se é que você viu um dia. Ora, Deus mudou? Decerto que não. Deus continua o mesmo. A verdade é que o povo de Deus, ao contrário do que havia na Igreja primitiva (E em toda alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. At 2:43), não há mais temor ao Senhor. Pessoas têm “saído” do mundo com seus vícios e desejos e não permitem que Deus as liberte. Então começam a subir nos púlpitos para cantar, mas com o coração na MPB, no funk e no pop rock. Não se engane, Jesus disse que onde estiver o seu coração, ali estará o seu tesouro.
A Palavra do Senhor nos garante que Deus não relativizou Sua Santidade. O que ocorreu é que Aquele que é Santo, Jesus Cristo, pagou o preço por todos que lhe têm como Senhor e Salvador. E nestes, habita o Espírito Santo de Deus. Ser templo de Deus significa ouvir a voz do Senhor e permitir que Ele nos transforme. Todavia, aqueles que não têm qualquer convencimento de seus pecados assim o estão por não ouvirem mais a voz do Senhor. Suas consciências estão cauterizadas e, como mortos, já não sentem a dor e a culpa pela prática do pecado. A ira de Deus continua existindo, e tem aumentado a cada dia, até que o cálice da ira de Deus transbordará!
Se você se diz crente em Jesus Cristo e não teve sua mente transformada, libertando-o de seus velhos prazeres, práticas e condutas, sinto lhe dizer que você precisa de conversão. Você pode até ainda não conseguir vencer suas lutas contra o pecado, mas o que não pode acontecer, de maneira nenhuma, é você conviver com o pecado achando que em Jesus você pode fazer o que quiser sem qualquer consequência. É a podridão do pecado não te incomodar mais. É você estar com sua mente cauterizada e dormente. É o mundanismo ser tratado como normal e o santo passar a se misturar com o profano.
O Apóstolo Paulo nos diz que, em Cristo temos nossa mente renovada: “E não vos conformeis com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. Rm 12:2. Este termo (renovação) no grego é metanoia, ou seja, completa transformação da mente em Cristo Jesus. Mas atente ao início do versículo: “E não vos conformeis com este mundo”. Conformar com este mundo é tomar a forma do mundo! Faça um exercício voltando ao exemplo no início desse artigo, e reflita: ao ver aquela cena, você diria que se tratavam de pessoas do mundo ou crentes em Jesus?
Ainda com relação à declaração do vocalista do Oficina G3, se ser bitolado é odiar o pecado e o modelo desse mundo, então eu sou sim bitolado, e graças a Deus por isso!
A Bíblia diz: “Apartai-vos de toda aparência do mal”. 1 Ts 5:22. Ora, só a aparência do mal já é algo pecaminoso!
Queridos, a música tem em si uma característica de adoração. Ela penetra no coração! O que tem entrado no seu coração? Você tem guardado seu coração a Deus? Se você ainda tem necessidade de viver as coisas outrora vividas, precisa permitir que Jesus o liberte completamente. Clame a ele e odeie o pecado!
Igreja, clamo com o mais profundo da minha alma: não relativize as verdades de Deus. Não perca tempo com o mundo, nem entregue seu coração àquilo que quer ocupar o lugar do Senhor! A sua comunhão com Deus e a sua eternidade são valiosas demais para serem arriscadas com algo que fará você se parecer com o mundo e com aqueles que escarnecem ao Senhor Jesus!
Apenas a título de exemplo, um dos maiores compositores de música clássica do séc. XIX, Richard Wagner, era satanista declarado, e muitos cristãos o ouvem, sem saber, até os dias de hoje. Cuidado com o que você ouve e adora! Não arrisque. Você tem muito a perder…
Por fim, não conheço um herói da fé que tenha tido profunda intimidade com Deus e tenha perdido tempo com a adoração e o padrão deste mundo!
Que nosso Senhor Jesus te abençoe grandemente e lhe discernimento espiritual para que você não seja enganado por este mundo caído.
Grande Abraço,

Hélio Roberto

Hélio Roberto

Casado com Hellen Sousa e pai da princesa Acsa Sousa. Servidor Público Federal, graduado em Teologia e em Gestão Pública. Diácono e Líder do Ministério de Acolhimento da Igreja Batista Cristã de Brasília. Contato para ministração e estudos bíblicos: helior.ssousa@gmail.com
Fonte:https://artigos.gospelprime.com.br/o-cristao-e-a-musica-mundana

Mães de joelhos, filhos de pé


Conta-se a história de uma mãe chamada Mônica que orou pelo seu filho por longos trinta anos. Os historiadores contam que nenhum dia se quer, a senhora Mônica deixava de orar e colocar seu filho diante de Deus. Após trinta anos de intensa oração seu filho se converteu ao cristianismo e tornou-se um dos nomes mais importantes do Cristianismo. Sabe de quem estou falando? “Agostinho de Hipona”

Agostinho de Hipona, mais conhecido como Santo Agostinho, foi um exemplo de cristão vindo a tornar-se um dos líderes mais influentes e com isso deixando um legado muito importante de escritos e ensinos as próximas gerações de cristãos.

Aplicação da reflexão

O que esta história nos ensina? O que podemos aprender com essa mãe chamada de Mônica?
Eu aprendo que devemos orar sempre e nunca desfalecer, Lucas 18:1. Eu aprendo que DEUS ouve nossas orações e, ao Seu tempo, ELE atende as nossas preces. Eclesiastes 3, Mateus 7:11, Efésios 6:18, I Tessalonicenses 5:17
“Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta. Mateus 7:7-8
Assim como Mônica,milhares de mães espalhadas pelo nosso País tem dobrado seus joelhos todos os dias em favor de seus filhos. Elas sabem o que isso significa no mundo espiritual. A oração é uma arma poderosa disponibilizada por DEUS 24 horas do dia para o cristão.
Quando a mãe coloca-se de joelho abre-se então um diálogo com aquele que pode todas as coisas. Deus ouve, Deus aje em Seu tempo. Muitas vezes o tempo de Deus não coincide com o nosso, mas Ele age, Ele responde, pode ter certeza disso. Romanos 8:31, Isaías 43:13
Na história acima vemos que DEUS respondeu a oração daquela mãe, salvou e transformou a vida daquele jovem chamado Agostinho. Quem sabe Mônica tivesse orado por uma transformação instantânea e imediata de seu filho; mas Deus respondeu, porém no tempo determinado por ELE.

Não desistam de seus filhos

Orar por seu filho ou sua filha é uma tarefa da qual nenhuma mãe pode abrir mão. Nina Targino, coordenadora nacional do movimento Desperta Débora, não só sabe disso como explica com rara simplicidade e especial clareza por que é indispensável perseverar na oração e jamais desanimar.
Se você é mãe, tenha a certeza de que, ao dobrar os joelhos em favor dos filhos, você contribui decisivamente no mundo espiritual para que eles tenham toda a atenção de que precisam. Mais do que isso: para que eles sejam conduzidos ao encontro da misericórdia salvadora de Cristo, o único capaz de estender a chave da graça e abrir as portas da eternidade. Por isso, um pai ou uma mãe jamais pode se conformar em atravessar a vida sem uma rotina de intercessão em favor de quem mais ama.
Trinta anos de oração fez com que o Agostinho fosse guardado, protegido, trabalhado pelo Espirito Santo até o dia que ele teve um encontro com a maravilhosa graça de Deus.
Quanto tempo faz que você ora pelos seus filhos?
Não sei quanto tempo mãe, você tem orado pelo seu filho, mas uma coisa eu te digo: Não desista, não retroceda nessa guerra espiritual. Se DEUS tem guardado, e livrado até aqui seu filho, é porque você tem se colocado de joelhos em seu favor. Receba isso como resposta de DEUS e continue, não baixe a guarda em nenhum momento. Não pare, não desista, prossiga de joelhos, para que eles permaneçam de pé.
A guerra está travada: de um lado está você de joelhos buscando por seu filho, e do outro lado o mundo, as drogas, o diabo. Mas a vitória é certa, pois maior é quem está em nós do que quem está no mundo. A vitória já é certa em nome de JESUS.
Filhinhos (MÃES), sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo. 1 João 4:4
fonte:https://artigos.gospelprime.com.br/maes-de-joelhos-filhos-de-pe/

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Dia dos Pais – como homenagear sem se endividar

Dia dos Pais – como homenagear sem se endividar

"Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá." - Êxodo 20:12



homem que tanto fez por nós, desde o nosso primeiro dia de vida, será homenageado no domingo, dia 13. Pai é aquele que dá exemplo, sustentação e força para caminhar, mesmo quando há adversidades. É uma das figuras que melhor representa Deus, por seu amor e carinho com os filhos.
Por isso, muitas pessoas fazem o possível e o impossível para agradar no Dia dos Pais, chegando a comprar presentes mais caros do que o bolso permite. Quero aqui lembrar que os maiores presentes não se compram nas lojas: são a presença, o cuidado e o zelo com o progenitor.
É claro que conta muito ver o sorriso no rosto e a alegria dele em receber o presente que tanto queria, mas é preciso planejar com antecedência para que essa data não gere o endividamento e o descontrole financeiro. Nenhum pai gostaria de ver seu filho com problemas, muito menos para agradá-lo.

  Radio Online Campina Gospel

Infelizmente a maioria dos pais e avós não teve educação financeira para transmitir aos filhos, e por isso muitos passam por dificuldades. O Dia dos Pais é uma ótima oportunidade para buscar livros, cursos e palestras sobre educação financeira, gerando um marco: a mudança no comportamento de toda a família.
Na hora de comprar o presente, é preciso estar atento a alguns detalhes. Veja abaixo e não se esqueça do principal: o amor fraternal e divino. Feliz Dia dos Pais!
  1. Busque um presente diferente, com pouquíssimo investimento e que beneficiaria toda a família: um almoço especial, um passeio em um parque da cidade ou mesmo uma reunião para rever fotos antigas e ouvir as músicas que o pai goste;
  2. Defina o presente de acordo com a sua situação financeira no momento. Se o desejo for realizar um sonho e não houver condições, faça um planejamento para poupar e conquistar no próximo ano;
  3. Se tiver irmãos, os reúna para comprar o presente, pois juntos terão maior poder aquisitivo e estarão se unindo por uma causa maior, seu pai;
  4. Procure saber o que o seu pai está precisando, assim une o útil ao agradável e evita comprar algo que não será usado ou bem aproveitado;
  5. Se seu pai estiver endividado, ajude-o com o problema e dê a ele um livro ou curso de educação financeira, para sanar o problema de vez;
  6. Cuidado com presentes que tenham outros custos agregados, como animais de estimação, por exemplo. Veja se seu pai tem interesse;
  7. Antes de comprar, pesquise em pelo menos três lojas diferentes para encontrar o melhor preço;
  8. Se for pagar a vista, não tenha receio de pechinchar e pedir descontos, essa é uma prática comum e honesta;
  9. Se for pagar a prazo, atente-se para que o valor das parcelas caiba no orçamento nos próximos meses;
  10. Evite usar o cheque especial para comprar o presente, pois os juros são muito altos.


    Fonte: https://artigos.gospelprime.com.br/dia-dos-pais-como-homenagear-sem-se-endividar

Postagens mais antigas → Página inicial

TOP MUSICA

Aline Barros
Ressuscita-me

Giselle Nascimento
O Sonho não Acabou

Anderson Freire
Raridade

Giselle Cristina
Meu Barquinho

Eliane Fernandes
Chegou o Tempo

Mara Lima
Crente que ora

Brenda dos Santos
Outra Metade

Pâmela
Contar as Estrelas

Raquel Mello
Deus não te Esqueceu

Daniel & Samuel
Somos Assim

Peça sua música

Seguidores

Publicidade

Arquivos do site

Patrocinadores

Patrocinadores

Patrocinadores

Patrocinadores

Publicidade II

Publicidades